CurionópolisDestaqueGeralPolícia

AÇÃO VIOLENTA DA POLÍCIA MILITAR DEIXA BEBÊ RECÉM NASCIDA GRAVEMENTE LESIONADA

Operação policial realizada na última quarta-feira (19), no município de Curionópolis, sudeste do Pará, deixa bebê recém nascida com lesões na cabeça, após um dos agentes virarem a cama onde a criança estava dormindo. A equipe de polícia procurava por um foragido da justiça quando entraram na residência onde mora Maria Júlia, uma bebê de apenas 14 dias de vida.

De acordo com informações relatadas pela mãe da criança, os policiais entraram na casa procurando por um homem que estava foragido. Bastante assustada, a mulher disse que foi surpreendida, enquanto ainda estava deitada, por um cabo da polícia que apontava a arma para sua cabeça. A mesma diz que foi bastante hostilizada durante a ação.

Juliana Sousa Mãe da Criança

Ainda sem entender, a mulher pediu para que ela pudesse pegar sua filha que estava deitada em uma cama, mas não foi ouvida. A todo tempo, de acordo com as informações, os policiais foram informados que havia uma criança recém nascida dentro do imóvel.

A equipe revirou a casa a procura do suposto foragido. Todos os cômodos foram vasculhados, inclusive o quarto onde Maria Júlia dormia. Durante a revista, um dos policiais, de forma violenta, virou a cama onde a criança estava, jogando no chão com bastante força. Uma integrante da família, que esteve presente durante a ação, percebeu que o agente havia derrubado a bebê quando virou a cama, então o mesmo agente pegou a criança e a entregou a essa pessoa. O policial disse não tinha acontecido nada e que não era pra contar pra mãe de Maria Júlia.

Ao ver que Maria Júlia apresentava ferimentos na cabeça e sangrava pelo ouvido, a pessoa que havia recebido Júlia do policial, entrou em desespero pedindo socorro. A criança foi levada para receber atendimento médico no Hospital Regional de Marabá. A mesma se encontra em estado grave, de acordo com informações passadas por Nathalia Souza Paes, tia da criança. “Ela está com a cabeça bem inchada, está sangrando pelo ouvido e foi preciso receber uma anestesia geral para poder dormir.”

A família foi até a delegacia e registrou a ocorrência. O delegado Nelson Alves, responsável pelo caso, informou que as investigações já tiveram início e que já foram ouvidos os policiais militares que participaram da ação e a mãe da criança. O mesmo informou que já foi solicitado uma perícia no imóvel por parte do Instituto Médico Legal (IML) para apurar o caso.

POSICIONAMENTO

O 10º Destacamento de Polícia Militar é quem atua em Curionópolis, subordinado ao 23º Batalhão (BPM) de Parauapebas. Em nota, a Polícia Militar disse que o Comando Geral da Polícia Militar informa que vai aguardar o resultado das investigações, a fim de esclarecer definitivamente as circunstâncias do incidente com o recém-nascido ocorrido na manhã de ontem durante uma ação de militares do 23º BPM. Ainda segundo a nota, a ação resultou na prisão de um adolescente de 17 anos.

“Militares do BPM e do Grupo Tático Operacional atuavam nas buscas de foragidos na Justiça no bairro Panorama, quando avistaram os suspeitos em frente de uma residência, localizada na rua Manaus. Ao perceberem a presença das guarnições, alguns dos suspeitos se deslocaram para os fundos do imóvel e conseguiram fugir. No momento da abordagem foram encontradas, na parte de trás da casa, duas armas, sendo uma caseira e outra calibre 22, além de munições”, disse o comunicado da Polícia Militar.

A nota diz ainda que, após o cerco e a detenção do menor, três mulheres saíram da residência e em seguida os militares ouviram o choro de uma criança, momento em que entraram no local e constatou-se que o recém-nascido estava no chão. Neste momento, há uma contradição nos depoimentos da PM e das mulheres que denunciaram o caso. Segundo a nota da Instituição, imediatamente, uma guarnição levou a criança para o hospital municipal de Curionópolis. Contudo, a família da recém-nascida disse que tiveram que levar a criança sozinha ao hospital.

O menor detido e as mulheres, assim como o material apreendido foram levados para delegacia.

Fonte: Com informações do Parazão tem de tudo

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios