Amazon lança nova linha de produtos controlados por voz

Com a chegada de competidores, como Google e Apple, varejista quer manter a liderança nesse mercado.

Amazon lançou nesta quinta-feira (20) uma dúzia de novos alto-falantes da linha Echo, além de outros produtos domésticos, nos Estados Unidos.

Os novos produtos, lançados em um evento surpresa, são uma tentativa de a empresa manter a competição com a entrada de grandes concorrentes nesse segmento, como o Google, com o Google Home, e a Apple, com o Homepod. De acordo com a Amazon, os novos dispositivos têm melhor som e design.

A varejista anunciou versões atualizadas do Echo Show, Echo Dot e Echo Plus, além de novos dispositivos, como um micro-ondas e um relógio de parede controlados por voz. A empresa também anunciou o Echo Auto para os compradores conversarem em seus carros. E lançou o Echo Sub e o Echo Link Amp, ao custo de U$ 299,99, com foco na criação de melhores sistemas de entretenimento doméstico.

A enxurrada de novos produtos mostra que a Amazon está trabalhando para tornar onipresente a assistente de voz Alexa, que opera nos dispositivos Echo. A empresa quer que a Alexa seja uma plataforma de computação dominante, como o Windows, da Microsoft.

Os anúncios também ressaltam uma diferença estratégica entre o Google e a Apple, que até agora lançaram menos aparelhos, enquanto a Amazon lançou vários produtos para diferentes finalidades. “Eles serão muito menos transacionais e muito mais conversacionais”, disse David Limp, vice-presidente sênior de dispositivos e serviços da Amazon, que apresentou os novos aparelhos na sede da empresa em Seattle, nos Estados Unidos.

A empresa de pesquisas eMarketer disse que 40,7 milhões de pessoas nos EUA usarão dispositivos Echo este ano, um aumento de 31% em relação a 2017. Cerca de dois terços dos usuários de alto-falantes inteligentes norte-americanos terão um Echo em 2018, contra 30% que terão o Google Home.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios