Atirador deixa ao menos 12 mortos em bar na Califórnia

Um atirador matou ao menos 12 pessoas e deixou várias outras feridas durante um ataque na noite de quarta-feira (7, madrugada de quinta no Brasil) em um bar em Thousand Oaks, no sul da Califórnia, a cerca de 65 km de Los Angeles.

As autoridades afirmaram que o suspeito da chacina, um ex-fuzileiro naval de 28 anos chamado Ian David Long, também morreu.

A polícia acredita que ele tenha se suicidado após atirar nos frequentadores do bar e disse que não sabe a motivação do crime, mas que não há indícios de ligação com terrorismo.

Segundo a agência Associated Press, foi a maior chacina no país desde o ataque que deixou 17 mortos em uma escola em Parkland, na Flórida, em fevereiro.

Mais de cem frequentadores estavam dentro do Borderline Bar & Grill durante uma festa voltada para estudantes universitários por volta das 23h30 locais (5h30 de Brasília)quando um homem vestindo roupas pretas entrou com um revólver e uma bomba de fumaça e começou a atirar aleatóriamente, disse Geoff Dean, xerife do condado de Ventura.

Dezenas de pessoas fugiram, algumas delas quebrando janelas e pulando do segundo andar para escapar.

“Demorou alguns segundos para as pessoas perceberem o que estava acontecendo e, depois disso, virou o caos”, disse Cole Knapp, 19, à agência Reuters. Ele estava no local no momento da chacina.

Horas depois a polícia identificou Long, que serviu por oito meses no Afeganistão, como suspeito da ação. “Tivemos vários contatos com o sr. Long ao longo dos anos devido a eventos menores, como uma colisão de tráfego”, afirmou Dean.

“Obviamente ele tinha alguma coisa errada na cabeça que o levou a fazer uma coisa dessa”, disse o xerife. “Ele claramente tinha problemas”, completou.

Ele disse, que em abril deste ano, Long foi encontrado agindo de forma agressiva e irracional em sua casa, mas uma equipe de saúde mental foi chamada e concluiu que ele não precisava ser mantido sob custódia.

Um dos mortos no ataque ao bar é um policial que foi o primeiro a atender o chamado, o sargento Ron Helus, 29. As outras vítimas não foram identificadas.

O presidente Donald Trump ofereceu condolências nas redes sociais e elogiou os policiais da cidade por chegarem ao local em apenas três minutos e por demonstrarem “grande coragem”. “Deus abençoe todas as vítimas e suas famílias”, escreveu.

O bar de música country, que existe há mais de 25 anos, é popular entre estudantes da Universidade Luterana da Califórnia, que fica perto dali, e de outras faculdades nas redondezas. A instituição cancelou as aulas nesta sexta (8) e informou que alguns de seus estudantes estão entre as vítimas.

Fonte: FolhaPress

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios