Bolsonaro vai avaliar telefonema a Trump sobre taxação do aço após avaliar dados, diz porta-voz

O presidente Jair Bolsonaro vai avaliar a conveniência de telefonar para o presidente dos Estados Unidos, após Donald Trump ter anunciado mais cedo no Twitter que iria elevar taxas de importação de aço e alumínio brasileiros, informou o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros.

Segundo o porta-voz, Bolsonaro determinou aos ministérios da Economia, das Relações Exteriores e da Agricultura que adotem medidas necessárias a fim de trazer uma solução para o assunto “que atenda os interesses dos dois países”.

“Não temos a profundidade devida para tomarmos uma solução de pronto”, disse Rêgo Barros, ao destacar ser “óbvio” que o presidente acompanha o tema com “muito interesse” por ser fator importante para a balança comercial brasileira.

Durante o briefing à imprensa no Palácio do Planalto, o porta-voz  disse que seria “intempestivo” da parte de Bolsonaro, ainda sem ter conhecimento de todos os dados, de realizar uma  ligação para Trump para discutir a questão da sobretaxa dos minérios.

Ainda assim, segundo Rêgo Barros, Bolsonaro entende que a medida tomada pelos Estados é “unilateral”, mas ele tem a oportunidade de falar direto com o presidente dos Estados Unidos.

Por ora, repetindo discurso anterior de outras autoridades brasileiras, o porta-voz disse que a conversa sobre o tema está em nível técnico. Ele exemplificou que se deve falar sobre a valorização ou sobrevalorização do real frente ao dólar.

Trump justificou a retomada da taxação de aço e alumínio do Brasil e da Argentina pelo fato de, segundo ele, os dois países estarem promovendo uma “forte desvalorização” de suas moedas.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios