Brasil e Argentina disputarão final da Copa América

Mesmo com todos os prejuízos de saúde pública, audiência e financeiro a final do torneio terá como estrelas Messi e Neymar

A Argentina garantiu vaga na decisão da Copa América após derrotar a Colômbia por 3 a 2 na disputa de pênaltis, após empate em 1 a 1 nos 90 minutos, em partida realizada na última terça-feira (6) no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Assim, os argentinos farão a grande decisão da competição com o Brasil, no próximo sábado (10), a partir das 21h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Depois de mais de 20 jogos e muitos casos de Covid-19, a atual edição da competição está sendo um fracasso de audiência se comparada a competição de 2019, onde o público ainda poderia está nos estádios, neste ano, se registra uma média de 15 pontos nas transmissões da SBT, enquanto em 2019, quando a competição foi realizada também no Brasil, e o público ainda podia estar nos estádios, a média de audiência foi de 33 pontos.

Somando-se a isso, a atual edição do torneio conta com um enorme prejuízo, segundo dados da Conmebol.  Eles estão estimados entre US$ 15 milhões e US$ 25 milhões, de acordo com a entidade. Embora o prejuízo pareça menor do que o previsto com a não realização do evento, em torno de US$ 50 milhões, o fato é que a Copa América não teve aceitação da população em meio à pandemia de covid-19.

Porém, a Colômbia melhora na partida e consegue igualar o marcador na etapa final. Aos 15 minutos Luis Díaz recebe na ponta esquerda, parte em velocidade e dá um toque para se livrar de Ospina. Como a igualdade permaneceu até o final dos 90 minutos a vaga na decisão foi definida na disputa de pênaltis.

E nas penalidades, o goleiro argentino Emiliano Martínez brilhou, defendendo as cobranças de Davinson Sánchez, Mina e Cardona para garantir a classificação argentina.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios