Brincadeira termina em ‘possessão’ em escola de São Miguel do Guamá. Ouça!

Em 2015, o desafio “Charlie, Charlie” viralizou nas redes sociais e ganhou grande repercussão após relatos de problemas em algumas escolas pelo Brasil. Em alguma delas teriam ocorridos desmaios e vômitos de alunos. A brincadeira consiste em “conversar” com espíritos que se manifestariam pelas palavras “sim” ou “não” escritas em um papel, além de dois lápis ou canetas, em forma de cruz, que indicam a resposta do além.

Na manhã de terça-feira (16), um grupo de crianças da escola São Pedro, em São Miguel do Guamá, nordeste paraense, resolveu fazer o desafio do “Charlie Charlie” e não terminou bem.

Segundo informações de testemunhas, as crianças teriam sido possuídas por espíritos do mal. “Passei lá na frente, logo depois que as criança saíram lá de dentro da sala de aula. Muitas crianças assustadas, com medo. Teve um princípio de manifestação diabólica. Chamaram até o pastor. Muitas crianças querendo se matar, outras desmaiadas, umas foram para o hospital”, contou uma testemunha que preferiu não ser identificada.

A diretora da escola resolveu pedir muita atenção dos pais em relação a esse caso, pois mesmo antigo e assustador, ainda tem criança que se atreve a jogar. “Está na internet essa brincadeira, isso não é algo que a gente venha falar que é só na escola São Pedro, pode acontecer em qualquer escola. Eu peço às famílias que conversem com seus filhos, se ver uma pulseira preta ou vermelha no braço deles, que tire”, orientou.

A diretora também pede para observar se houver alguma mudança de comportamento. “Então, ajude seus filhos que a escola faz a parte dela. É preciso que todas as famílias façam a sua. Comece a observar seus filhos e a cuidar mais deles”, completou.

CUIDADO COM ESPÍRITOS

Com o sucesso nas redes sociais da brincadeira de invocar espíritos, o padre espanhol José Antonio Fortea resolveu alertar jovens e adolescentes na época.

Em entrevista ao tabloide britânico Mirror, o exorcista do Vaticano garantiu que espíritos podem realmente aparecer. “Alguns espíritos que estão na origem dessa prática vão perturbar participantes desse jogo”, afirmou à reportagem. “As pessoas realmente podem sofrer as piores consequências por causa desses demônios”, alertou.

Ele acrescentou que não é provável que pessoas sejam possuídas por demônios durante a brincadeira Charlie Charlie, mas disse que não é impossível.

CHARLIE, CHARLIE

Em 2015, as redes sociais foram tomadas com o “Desafio Charlie, Charlie”.

Várias pessoas postaram vídeos no Youtube e nas redes sociais. Segundo a lenda compartilhada no mundo online, Charlie seria um espírito maligno do folclore mexicano.

Mas depois foi revelado que tudo não passava de uma jogada de marketing do filme ‘A Forca’.

(Com informações do repórter Esmael Teixeira/São Miguel do Guamá)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios