BrasilDestaque

Catedral de Campinas recebe flores em homenagem a vítimas de atirador

Igreja permanece fechada após atirador matar quatro pessoas e se matar em seguida

A Catedral Metropolitana de Campinas permaneceu fechada na manhã de hoje (12), após a tragédia envolvendo Euler Grandolpho, de 49 anos, que entrou ontem na igreja e matou quatro pessoas a tiros, antes de tirar a própria vida. Ainda não foram esclarecidas as razões do ataque. Foram colocadas flores em homenagem aos mortos no portão principal da catedral.

A igreja deve ser reaberta no início da tarde para a celebração da primeira missa desde o ataque.

Na Praça José Bonifácio, em frente ao templo, um grupo de curiosos e jornalistas se aglomeram no local. Uma viatura da Guarda Civil Metropolitana está próxima à escadaria da catedral. O caso virou destaque na imprensa internacional.

No centro de Campinas, no entanto, o comércio funciona normalmente, sem sinais da tragédia do dia anterior. O prefeito Jonas Donizette (PSB) decretou ainda ontem luto oficial de três dias. A expectativa é que os velórios das vítimas ocorram a partir desta quarta-feira (12).

O atentado

Registros das câmeras de segurança da Central de Monitoramento de Campinas (CinCamp) mostram o momento em que o agressor se levanta de um dos bancos, nas últimas fileiras da igreja, vira-se em direção às pessoas e começa a atirar. Em seguida, dois agentes da Guarda Municipal entram na igreja e perseguem o atirador. As imagens não mostram o que ocorre depois deste momento.

A identidade das vítimas do atirador foi confirmada: Sidnei Vitor Monteiro, José Eudes Gonzaga, Cristofer Gonçalves dos Santos e Elpídio Alves Coutinho foram mortos dentro da igreja.

Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, autor dos disparos, tirou a própria vida depois de balear os fiéis que estavam rezando.

Fonte: ORM

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios