DestaqueInternacional

Ciclone deixa 193 mortos e milhares de desabrigados na África

passagem do ciclone Idai pelo sudoeste da África, desde a última quinta-feira, 14, já deixou 193 mortos, segundo a ONU. Zimbábue, Moçambique e Malawi foram os países mais atingidos. O balanço provisório das autoridades locais no Zimbábue elevou o número de vítimas para 64. Em Moçambique, 73 pessoas morreram. Já no Malawi, o ciclone deixou 56 mortos.

A prioridade “é resgatar as pessoas que estão por cima das árvores, por cima das casas” nas regiões alagadas que cobrem quase toda a região, disse hoje Rita Almeida, dirigente do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique, à televisão estatal.

Rita Almeida disse à Agência Lusa que o socorro prestado pelo INGC e parceiros, como as agências das Nações Unidas, tem sido limitado devido a destruição das vias de acesso e falta de redes de comunicações.

“Vamos ter muita dificuldade em fazer movimentação de assistência”, reconheceu. Mais de 1,6 milhão de pessoas vivem nas áreas afetadas pelo ciclone tropical. Com informações da Lusa e da agência EFE.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios