Corrida eleitoral 2020: Terceira via começa ser construída em Parauapebas

 O tabuleiro para as próximas eleições municipais começa a se definir no município.  Lideranças políticas formaram  “grupão” buscando a Terceira Via, rumo às eleições municipais em Parauapebas.

O início de 2020 oficializa a corrida eleitoral, que já vem dominando os bastidores da política nos últimos meses e pautando as ações e discursos de pré-candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador. Em Parauapebas, um grande número de candidaturas ao Executivo e ao Legislativo deve ganhar corpo até as convenções partidárias, que acontecem de 20 de julho a 5 de agosto e vão definir os nomes que estarão nas urnas.

Ao longo de 2019, vários nomes surgiram como prováveis candidatos ao Executivo. O número surpreende, Francine do Hipersenna, Marcelo Catalão, Gesmar Costa, Adelson Fernandes, entre outros nomes. Eles fazem parte do grupo formado para buscar a terceira via.

Por outro lado, isso tudo pode ser bem favorável para o grupo. No cenário político, o prefeito de Parauapebas Darci Lermen, ultrapassa 80% de rejeição na cidade, e sua reeleição pode não acontecer. Já o ex-prefeito Valmir Mariano que também confirmou ser pré-candidato em Parauapebas, também possui uma porcentagem grande de rejeição na cidade, e com isso, deixa uma dúvida no “ar” se realmente o povo continuará votando em candidatos que já passaram pela prefeitura, ou em novos nomes que estão surgindo na renovação política.

Prazos para candidatos…

Publicada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em dezembro, a Resolução nº 23.606/2019 define todas as datas do Calendário Eleitoral. O primeiro turno acontece no dia 4 de outubro.

Parte dos pré-candidatos está de olho em outras datas importantes, entre elas, a da janela partidária, que fica aberta de 5 de março a 3 de abril, e permite a vereadores em fim de mandato mudarem de partido por justa causa, para concorrerem nas eleições majoritária ou proporcional sem perder o mandato.

Há, ainda, o prazo para desincompatibilização de secretários e diretores de departamentos municipais que pretendam concorrer a cargo eletivo. Eles devem se afastar do cargo ou função pública seis meses antes das eleições, sob pena de serem considerados inelegíveis.
O registro de candidatura junto à Justiça Eleitoral pode ser feito até o dia 15 de agosto.

Para eleitores…

No caso de cancelamento do título, o eleitor poderá enfrentar dificuldades em relação a procedimentos que dependam da certidão de quitação eleitoral, como obtenção de passaporte ou carteira de identidade, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, e inscrição em concurso ou prova para cargo ou função pública.

Fonte: Portal do Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios