CORRUPÇÃO: Blog Sol do Carajás denuncia suposto esquema de corrupção na Prefeitura de Parauapebas “Caçambão da Semob”

Preço de locação de caminhão pelo governo de Marabá mostra que o ‘caçambão da Semob’ de Parauapebas é caso de CPI e Polícia

Pazinato e White Tratores – a maldição dos royalties

A professora Maria Amélia Enríquez, na sua obra ‘Mineração: maldição ou dádiva?‘, já alertava sobre a má governança das rendas dos recursos minerais, os gestores sempre ignoram o inevitável exaurimento das jazidas, vivem na gastança como se o período de ‘bonança’ não fosse ter fim. Em matéria de má governança, Maria Amélia subestimou os políticos de Parauapebas e Canaã dos Carajás, mas é perdoável, o ‘caso Pazinato’ e do ‘caçambão da Semob’, operado pela empresa White Tratores, são coisas inimagináveis, retratam as opções equivocadas de prefeitos como Darci Lermen e Jeová Andrade, escolheram o caminho de quem decide transformar o que poderia ser uma dádiva em ‘pura maldição’.

A descoberta, via denúncia do vereador Anderson Mendes/PTB, de que os prefeitos de Canaã dos Carajás e Parauapebas pagam um preço entre duas a quatro vezes mais caro que o praticado pelo governo de Marabá, pela locação de um mesmo caminhão, coloca os vereadores daqueles municípios, que silenciam, em situação de franca desmoralização (aqui – Sol).

‘Caçambão da Semob’ pode ser mais danoso que o ‘caso Pazinato’
O volume de recursos envolvidos no ‘caçambão da Semob’ pode deixar o ‘caso Pazinato’ bem longe, enquanto este faturou algo em torno de R$ 62 milhões, a empresa de locação de máquinas já ‘encaçambou’ mais de R$ 143 milhões.
O ‘caso Pazinato’ foi denunciado numa Ação Popular em 2013, revelou uma sofisticada organização criminosa atuando pra desviar os recursos dos royalties da mineração em Parauapebas, tendo obrigado a PF a realizar duas operações policiais contra as pessoas envolvidas: a ‘Operação Timóteo’ e a ‘Operação Nibelungo’.
Operação Timóteo
Na ‘Operação Timóteo’, em 16/12/2016, no processo n° 72640-93.2015.4.01.3400, tramitando na 10ª Vara Federal do DF, gerou os mandados de prisões em desfavor dos réus DARCI JOSÉ LERMEN (prefeito), JOSÉ RINALDO ALVES DE CARVALHO (ex-secretário de fazenda) e Jáder Alberto Pazinato, sócio do escritório JADER ALBERTO PAZINATO ADVOGADOS ASSOCIADOS, também foi determinada pela justiça a proibição de qualquer depósito/pagamento pelo município em benefício da quadrilha.
Operação Nibelungo
Na ‘Operação Nibelungo’, em 23/10/2018, foi determinado o afastamento e bloqueio de bens do Conselheiro do TCM-PA, ALOÍSIO AUGUSTO LOPES CHAVES, bem como busca e apreensão na residência e no próprio Tribunal de Contas, por receber R$ 2,8 milhões da organização criminosa para emitir parecer favorável ao ‘caso Pazinato’. O Conselheiro continua afastado do Tribunal de Contas, por ordem do Superior Tribunal de Justiça, confirmada pela sua Corte Especial em 24/10/2018, na QO nas MEDIDAS INVESTIGATIVAS SOBRE ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS Nº 5/DF/ 2018/0234018-9.
O ‘caçambão da Semob’ pode ser ainda mais escandaloso que o ‘caso Pazinato’.
Em Parauapebas, silêncio sobre o ‘caçambão da Semob’
A empresa envolvida no caso do “caçambão da Semob‘ de Parauapebas, a White Tratores, foi denunciada pelo vereador Anderson Mendes/PTB, na tribuna da Câmara de Canaã dos Carajás (aqui – Sol), já no município de Parauapebas, epicentro do escândalo, os 15 vereadores permanecem em silêncio sepulcral.
Empregado na presidência da Câmara de Parauapebas
A Câmara de Parauapebas é presidida pelo Sr. Luiz Castilho, que foi empregado da White Tratores, ou seja, deve conhecer bem o valor de um ‘caçambão da Semob‘.
Caso o nobre presidente da Câmara de Parauapebas não saiba quanto é a locação de um caminhão, com motorista, pode consultar aqui no Mural de Licitações do TCM-PA (clique aqui).
260 caminhões locados pela secretaria de obras
Resta saber quando o silêncio e a inércia da Câmara de Parauapebas será quebrada, pois se trata de um contrato de locação que consome o estratosférico valor de R$ 150 milhões dos cofres municipais, contrato sobre o qual paira todo tipo de suspeita, desde o superfaturamento de preços até a absurda quantidade de equipamentos locados, 260 caminhões, só caçambas seriam 200.
Até quando os vereadores de Parauapebas e Canaã dos Carajás, por razões nem tão desconhecidas, se esquivarão de cumprirem com o dever de imediatamente instaurar a  devida Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)?
Nossa equipe de jornalismo não conseguiu contato com os citados na reportagem para falar sobre o assunto.
Fonte: Reportagem Sol do Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios