CORRUPÇÃO: Prefeito de Parauapebas Darci Lermen é condenado por desvios de recursos

PARAUAPEBAS: CASO PAZINATO - juiz condena prefeito e ex-prefeito da mais rica cidade do interior do Pará

Ação Popular é julgada, Darci Lermen e Valmir da Integral sofrem a primeira condenação no CASO PAZINATO, denúncia deu origem a investigação criminal que culminou na Operação Timóteo, realizada pela Polícia Federal.

O juiz Lauro Fontes Júnior, da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Parauapebas, proferiu sentença condenatória contra o atual prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, no âmbito da Ação Popular n° 0006697-96.2013.8.14.0040.

Veja a parte final da sentença

Além do atual prefeito Darci Lermen, também foram condenados o ex-prefeito, Valmir Queiroz Mariano; o ex-secretário de finanças, José Rinaldo Alves de Carvalho e o advogado Jader Alberto Pazinato.

Todos terão que devolver os recursos que foram desembolsados ilegalmente pelos cofres públicos de Parauapebas.

ENTENDA O ESQUEMA

O esquema foi denunciado ainda no ano de 2013, o advogado que patrocinou a causa foi o saudoso Dr. Jackson de Sousa e Silva, assassinado em Manaus- AM, no dia 24 de janeiro de 2015.

Hoje, a ação é conduzida pelo advogado Dr. Hélder Igor Sousa Gonçalves.

Desvios alcançariam mais de R$ 380 MILHÕES

Apenas dos cofres públicos de Parauapebas, é estimado que foram efetivamente desviados para o esquema mais de R$ 70 milhões, as cifras finais atingiriam algo em torno de R$ 380 MILHÕES.

R$ 1.9 BILHÃO
O esquema tinha como alvo o pagamento de um percentual de 20% dos recursos que seriam recebidos pelo município de Parauapebas, devidos pela mineradora Vale, o montante poderia alcançar algo em torno de R$ 1.9 bilhão.

Rombo: Banco Mundial, PROSAP e Pazinato

imagem sem descrição.
Dinheiro desviado no CASO PAZINATO daria para fazer as obras do PROSAP e
mais um grande Hospital Regional  em Parauapebas, com sobras, mesmo que
fosse a White Tratores a construtora preferida

O rombo causado pelo “CASO PAZINATO” é muito superior aos recursos do enrolado e cada dia mais distante empréstimo que Parauapebas pretende contratar junto ao Banco Mundial, pelo jeito, o Prosap (AQUI) terá que se contentar com recursos exclusivos do erário municipal, o que pode tornar a obra apenas mais uma (só mais uma) promessa não cumprida do atual governo.

É elogiável o empenho do prefeito para conseguir recursos extras, mas é condenável a forma perdulária como insiste em gastar esse dinheiro, vide CASO PAZINATO.

Como diria um poeta popular: “Não adianta ir a igreja rezar e fazer tudo errado.”

Organização criminosa
A Polícia Federal definiu o esquema de desvios dos recursos da CFEM (ROYALTIES) como uma Organização Criminosa, até o pastor Silas Malafaia emprestou uma conta para o advogado Jader Alberto Pazinato depositar o dinheiro desviado do município de  Parauapebas, segundo o que se apurou no âmbito da Operação Timóteo.
Desvio final de R$ 380 milhões
A PF diz que o “CASO PAZINATO” é uma organização criminosa com a participação de políticos, advogados, servidores públicos e o endosso do antigo DNPM, atual Agência Nacional de Mineração (ANM), inclusive com dinheiro na conta do pastor SILAS MALAFAIA.
A fraude contratual em torno do escritório do Pazinato desviaria dos cofres de Parauapebas algo em torno de R$ 380 MILHÕES, 20% do montante estimado de R$ 1.9 BILHÃO, parte desses recursos seriam utilizados para pagar propina aos agentes públicos envolvidos, até “dízimo-propina” foi destinado ao pastor SILAS MALAFAIA.
Fonte: Sol do Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios