Eleições no Pará vão contar com mais de 7 mil agentes de segurança nos locais de votação

São mais de 5 mil locais de votação nos 144 municípios paraenses

O esquema de segurança para a votação do próximo domingo (7) foi apresentado na sede da Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup), na manhã desta terça-feira (2), em Belém. Mais de 7 mil agentes vão atuar nos 144 municípios. A Operação Eleições já começou com o envio de tropas para o interior do Estado. Aproximadamente 5,5 milhões de eleitores paraenses estão aptos a votar.

No total são 2.885 policiais militares, 820 policiais civis e 3.700 militares das forças armadas para manter a ordem e o bom andamento das eleições nos 5.145 locais de votação. Em 12 cidades, algumas ruas precisarão ser serão isoladas para controle de veículos durante o término da votação para garatintir o andamento da apuração. De acordo com a Segup, o efetivo aumentou 20% em comparação com o pleito de 2014, devido ao momento atual de de grande tensão social.

“Estamos dentro de uma temperatura social elevada. Não podemos fazer vista grossa para isso, o clima na sociedade é diferente nessas eleições. Precisamos ter muito cuidado, agir com prevenção. Por isso as forças armadas entraram com apoio em 60 municípios do estado para que a gente tenha um pleito dentro da normalidade”, afirma o coronel André Cunha, coordenador da Operação Eleições 2018.

A Segup também mapeou as situações de maior probabilidade de ocorrência, entre elas a boca de urna e a compra de votos. O registro dessas ocorrências deve ficar dividido entre Polícias Federal e Civil.

Um Centro Integrado de Comando Estadual foi criado para receber em tempo real as informações do trabalho dos agentes de segurança pública, das ocorrências de todos os municípios e das imagens das 280 câmeras de monitoramento do Ciop.

Forças armadas

As Forças Armadas vão atuar em 60 municípios, principalmente na região sudeste do Pará, com um efetivo de 3.700 militares. O Exército atuará em 51 cidades, a Marinha em seis e a Força Aérea Brasileira em três.

Os militares trabalharão em ligação direta com os Juízes Eleitorais e em integração com as autoridades policiais para permitir a proteção e o livre acesso aos locais de voto, além de possibilitar a segurança do pleito eleitoral e da apuração.

Fonte: G1 Pará

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios