DestaquePará

Empresário tenta matar funcionários da Celpa e é preso

Um proprietário de uma oficina mecânica foi preso em flagrante por tentar matar dois funcionários das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), na tarde da última quinta-feira (14), em Marabá, sudeste do Estado. A prisão foi realizada por policiais civis.

Segundo informações da polícia, os funcionários terceirizados da Celpa estavam realizando o corte de energia da empresa do suspeito, identificado como Marcos Antônio de Jesus Silva, localizada na Folha 33, na Nova Marabá.

No meio do procedimento, os funcionários da Celpa foram surpreendidos pela chegada do proprietário da empresa conduzindo um caminhão. Marcos Antônio avançou com o veículo, em alta velocidade, contra os trabalhadores da concessionária de energia. Uma das vítimas foi atingida na perna e sofreu lesão corporal leve.

Em seguida, Marcos Antônio deu marcha ré no veículo e lançou o caminhão novamente contra o veículo da Celpa, provocando danos no veículo. O empresário ainda desceu do caminhão, adentrou a oficina mecânica e ameaçou os funcionários, simulando que buscaria uma arma de fogo.

Assustados, os colaboradores terceirizados da concessionária fugiram do local e procuraram ajuda em delegacia de Polícia Civil. Logo em seguida, o empresário foi detido e conduzido para a Seccional de Polícia, onde foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio.

O empresário está preso à disposição da justiça.

POSICIONAMENTO

Por meio de nota, a Celpa informou que repudia qualquer ato de violência e reforça que sempre está disposta a dialogar com os clientes para explicar os procedimentos da empresa. A nota diz ainda que distribuidora está acompanhando junto a Polícia Civil as investigações sobre o caso.

(DOL com informações de Alessandra Gonçalves/Diário do Pará)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios