Envolvido em morte de cabo da PM é executado dentro do hospital em Ulianópolis

A Polícia Civil do Pará informa que já instaurou um inquérito para apurar a morte de um dos envolvidos no homicídio do cabo da PM Werbeton Moura Araújo, ocorrido na terça-feira, 25. As informações que correm pela cidade dão conta de que houve uma invasão ao hospital onde o acusado foi atendido, e que no local ele teria recebido outros tiros que o levaram a óbito. O criminoso, que ao ser baleado chegou a se identificar pelo primeiro nome de Anderson, foi preso logo após o crime e levado para o hospital de Ulianópolis, sudeste do Pará.

Na fotografia que vazou em grupos de whatsapp, o criminoso aparece morto e ensanguentado no leito do hospital, usando lençol daquela unidade médica. A Polícia Militar também informa que já acionou a Corregedoria da corporação para apurar o ocorrido.

Segundo a Polícia Civil, equipes do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) vão reforçar as investigações sobre o caso.

O promotor militar Armando Brasil informou que tomou conhecimento do caso e nesta quinta-feira, 27, deve instalar de ofício inquérito policial militar para também apurar o caso.

Ontem, após o assassinato do cabo PM Werbeton Moura Araújo, vários suspeitos foram identificados  morreram em troca de tiros com a Polícia. Um deles foi justamente o que já havia sido baleado logo após o crime. Ele havia sido preso e levado para o hospital, logo após o crime, ocorrido na manhã de terça-feira, 25.

Os dois primeiros suspeitos foram encontrados ainda pela manhã, e um deles também foi morto, segundo a Polícia, em troca de tiros.

Os demais foram encontrados com reforço de uma força-tarefa do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar e de agentes de unidades vinculadas ao Comando de Policiamento Regional VI, sediado no município de Paragominas, que fizeram as buscar ao longo do dia chegaram aos demais criminosos, que teriam reagido à abordagem policial.

O cabo Werbeton Moura Araújo tinha 32 anos e foi morto dentro da viatura em que trabalhava com o sargento José Ribamar Araújo Frazão, 44 anos, que fazia parte da equipe e também foi atingido com um tiro no braço. Ele foi conduzido ao Hospital Municipal de Ulianópolis, onde foi submetido a uma cirurgia e não corre risco de morte pelo baleamento.

As informações das mortes dos suspeitos foram divulgadas no início da noite de terça-feira pelo delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira, e pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dílson Júnior.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios