DestaqueSaúde

Estudo revela que câncer de pele está matando mais homens que mulheres

De acordo com pesquisas do National Câncer Research Institute, no Reino Unido, nas últimas três décadas, as taxas de mortalidade por câncer de pele aumentaram em todo o mundo. Os cientistas afirmam que a doença mata mais os homens “por descuido”.

Os pesquisadores compararam os números de mortes por câncer de pele em diversos países entre 1985 e 2015. Os dados são de 33 países desenvolvidos em todo o mundo. Não há dados para os EUA, Canadá ou Nova Zelândia.

De acordo com a pesquisa, a mortalidade está aumentando entre os homens e apresentou uma queda entre as mulheres. Segundo os pesquisadores, as razões para essa diferença são claras, devido os homens não terem o cuidado necessário no momento de se expor ao sol, com isso muitos evitam atender aos alertas de saúde pública.

Ainda segundo os pesquisadores, mais de 90% dos cânceres de melanoma são causados ​​devido à exposição ao sol ou a outras fontes de radiação ultravioleta, como de bronzeamento artificial e com isso as taxas de mortalidade por esse tipo de câncer em homens aumentaram em 50% nas três décadas. Nos países como Irlanda e na Croácia, os números praticamente dobraram.

Houve um forte crescimento também na Espanha e Grã-Bretanha (70%), Holanda (60%), França e Bélgica (50%). A República Checa foi o único país com redução na taxa de mortes por câncer de pele entre os homens.

Os cientistas investigam se fatores biológicos ou genéticos podem desempenhar um fator de risco no desenvolvimento do câncer de pele. Mas as descobertas até agora são claras para que todas as pessoas precisam se proteger das radiações solares, e que o câncer de pele é uma doença grave e pode ser evitada adquirido cuidados diários.

(Com informações do site Terra)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios