Flamengo e River Plate decidirão a Libertadores, em Lima, no Peru

Reunião na sede da Conmebol definiu a mudança no local da decisão da Libertadores. A data da decisão da Copa foi mantida no dia 23 de novembro

A decisão da Libertadores, entre Flamengo e River Plate, será no Estádio Nacional, em Lima, no Peru. Em reunião na sede da Conmebol, a entidade e os clubes definiram a mudança do local da partida, inicialmente marcada para Santiago, no Chile. Por conta das manifestações contra o governo local, o entendimento é de que há condições de realizar o evento em segurança na capital chilena no dia 23 de novembro. A data da final da Copa segue a mesma.

Rodolfo Landim e Rodolfo D’Onofrio, presidentes do Flamengo e River Plate, respectivamente, estiveram na reunião, assim como nomes das federações de Brasil e Argentina. Rogério Caboclo e Fernando Sarney representaram a CBF.

O encontro às portas fechadas durou cerca de seis horas. Malha aérea, rede hoteleira, ressarcimento aos torcedores que já adquiriram passagens para Santiago.. Muitos tópicos foram levados em conta e debatido entre as partes.

Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, confirmou o local.

MarcosBraz

@marcosbrazrio

Lima , Peru .

6,189 people are talking about this

Até a última quarta, dia 30 de outubro, a Conmebol e as autoridades do Chile garantiam a realização da final da Libertadores em Santiago. Porém, com as manifestações cada vez maiores na capital – e sem indício que irão parar -, o cenário mudou. Uma convocação para um protesto na área do estádio foi divulgado, nas quais as ruas de acesso ao Estádio Nacional seriam bloqueadas.

As cenas de violência, a paralisação do futebol local e o cancelamento de outros eventos, internacional, como Apec e COP 25 contribuíram para a alteração.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios