Foragido de Xinguara é preso em Marabá

Marcos Farias de Sousa, o Índio, de 28 anos, deverá ser recambiado para a Comarca de Xinguara, onde é condenado por latrocínio tentado, após ter sido preso pela Polícia Militar em Morada Nova. Ele foi transferido na última sexta-feira (20) para o Centro de Triagem Masculino de Marabá (CTMM), onde aguardará a transferência.

Em 2017, ele e Manoel Jardim Pereira, o Perseve, foram acusados pelo esfaqueamento de um homem após praticarem roubo no sul do Pará. A vítima relatou que estava nas proximidades de um bar quando Manoel colocou a mão sem eu bolso, tentando subtrair algo.

A vítima então reagiu e durante a confusão foi golpeado, na altura do abdômen, com uma faca de lâmina grande. Testemunhas do crime prestaram depoimento, à época, informando que Marcos estavam acompanhando Manoel e que teria passado a faca utilizada para ferir o homem assaltado.

Por este motivo, em janeiro de 2018, ambos foram condenados pelo juiz Libério H. de Vasconcelos. Marcos Farias de Souza, o “Índio”, somou uma pena de mais de quatro anos de reclusão em regime semiaberto.  Marcos foi solto em abril de 2018, por força de decisão judicial, mas descumprido condições impostas, o que culminou em nova ordem de prisão.

Ouvido pelo Jornal Correio, ele contou sequer saber por que está sendo novamente preso. “Eu acho que tô sendo foragido porque aconteceu uma tentativa lá, mas faz muito tempo, não fui eu, foi um amigo meu. Ele não matou, só furou, fomos presos e cinco meses depois eu saí. Agora não sei por que tão me prendendo, depois disso não tive mais nada”, afirmou.

Ele diz que trabalha realizando serviços gerais em uma das aldeias da Terra Indígena Mãe Maria, em Bom Jesus do Tocantins, onde a companheira vive. Nesta quinta, relata, estava bebendo junto de outras pessoas na praça central de Morada Nova, quando foi abordado por policiais militares.

O local foi palco, nesta semana, após o assassinato de um homem identificado apenas como “Bira”. O crime aconteceu no fim da manhã de terça-feira (17) e culminou na prisão de Erisvaldo Silva Alves, o “Pé de Pato”, que confessou o homicídio. Desde então, como o ponto reúne pessoas em situação de rua e usuários de álcool, a Polícia Militar aumentou a fiscalização.

Segundo o cabo Jerry Adriane, nesta quinta estavam sendo realizadas várias abordagens e revistas a pessoas, inclusive em Marcos Farias. “Essa praça tem aglomeração de andarilhos, de gente se embriagando e estamos fazendo abordagens. Abordamos ele e constatamos o mandado de prisão. Ele alega que participou de uma situação, mas que não fez nada, só estava em um local errado na hora errada”, declarou.

SAIBA MAIS

Marcos foi apresentado na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde foi dado cumprimento ao mandado judicial. Segundo o diretor, delegado Vinicius Cardoso das Neves, a prisão foi comunicada à comarca de origem e ele está à disposição para ser recambiado.

Com informações de Correio de Carajás (Luciana Marschall)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios