Guarda municipal é preso acusado de matar mãe e filho em Parauapebas

Marcelo Cláudio Ramos Moreira teria entrado na casa das vítimas a pretexto de realizar uma pesquisa sobre a covid-19

Em Parauapebas, a tarde da última quinta-feira (4) foi definida pela elucidação de um crime que melindrou a cidade no fim do último mês. Foi preso o guarda municipal Marcelo Cláudio Ramos Moreira, apontado como autor do duplo homicídio que resultou na morte de Francisca Justina de Carvalho, de 50 anos, e José Nildo de Carvalho, de 29. Eles eram mãe e filho.

O fato se sucedeu no dia 15 de maio último na residência de Francisca, situada na Rua São Luiz, bairro Primavera. Na ocasião, nada se sabia sobre o autor do crime, tampouco a respeito do que o teria motivado a cometer tamanha atrocidade.

Entretanto, a investigação da Polícia Civil chegou à conclusão de que o autor dos disparos — no caso Marcelo — teria sido motivado por ciúmes em virtude de um suposto relacionamento de José Nildo com pessoa que lhe seria próxima.

As vítimas eram naturais de Esperantina, no Piauí, e não possuíam parentes em Parauapebas (Foto: Reprodução)

De acordo com informações de vizinhos, Marcelo (à época ainda não identificado) entrou na casa das vítimas com a justificativa de realizar uma pesquisa sobre a covid-19. A intenção inicial do algoz era ceifar apenas a vida de Nildo, mas sua mãe interveio e acabou sendo acertada pela maioria dos disparos.

Após o episódio, o filho foi encaminhado ao Hospital Geral de Parauapebas (HGP) em estado grave, local onde morreu pouco tempo depois. Para Francisca, porém, não havia mais solução, a não ser acionar o Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” (CPCRC) para removê-la.

Arma de Marcelo foi apreendida com 11 munições intactas na agulha (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A prisão de Marcelo, efetuada na residência dele, foi acompanhada pelo comando da Guarda Municipal de Parauapebas e pela Corregedoria da corporação. Durante as buscas no imóvel, a arma supostamente utilizada no delito foi apreendida, além de objetos relacionados ao rumoroso crime.

Fonte: Correio de Carajás  com informações de Ronaldo Modesto

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios