Helder Barbalho lidera com 59% dos votos válidos para governo do Estado

O candidato Helder Barbalho está com 59% dos votos válidos para o governo do Estado do Pará, segundo a pesquisa realizada pelo instituto Real Time Big Data e divulgada pela TV Record, nesta sexta-feira (26). No levantamento 1.500 pessoas foram consultadas na última quinta-feira, 25 de outubro.

O levantamento possui margem de erro de 3% para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

No cenário dos votos válidos, o candidato emedebista lidera as intenções de votos com 59%, seguido de Márcio Miranda, com 41%:

VOTOS VÁLIDOS:

  • Helder Barbalho (MDB) 59%
  • Márcio Miranda (DEM) 41%

PESQUISA ESTIMULADA:

  • Helder Barbalho (MDB) 53%
  • Márcio Miranda (DEM) 37%
  • Brancos e Nulos 7%
  • Indecisos 3%

REJEIÇÃO – Quando perguntados em quem não votariam, 37% das pessoas disseram não votar em Helder Barbalho, 24% em Márcio Miranda, 8% rejeitaram os dois candidatos e 31% não rejeitaram nenhum dos dois.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com os números PA 05541/2018 BR 00824/2018.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios