Juliana Paes comemora reta final de ‘A Dona do Pedaço’

Exaurida física e emocionalmente, grata e com a sensação de dever cumprido. É assim que Juliana Paes, 40, protagonista de “A Dona do Pedaço” (Globo), diz estar se sentindo na reta final da novela, que termina em 22 de novembro, e será substituída por “Amor de Mãe”.

“As sequências que finalizam a história exigem muito de nós. É muito texto para decorar e muita emoção para dar conta. Mas, ao mesmo tempo, existe uma sensação de plenitude”, diz a atriz.

Com 19 anos de carreira, Paes afirma que a boleira talvez tenha sido sua personagem mais próxima do povo brasileiro. Maria da Paz, diz a atriz, é acarinhada por um público variado, de diferentes idades, classes sociais, sexos e raças.

“Tinha a missão de fazer uma mocinha que fosse querida. Isso é difícil hoje em dia, em um momento em que o brasileiro ama amar os vilões. Sinto que cumpri o desafio”, afirma. “Quis fazer uma pessoa para cima e não muito chorona. Sabe aquele choro preso na garganta? Tentei trabalhar isso.”

Mesmo cega diante das atrocidades cometidas pela filha, Jô (Agatha Moreira), Paes diz que o público torceu pela boleira, e que a personagem ganhou contornos que transcendem as telinhas. “Maria da Paz vai além do que a novela conta. É um comportamento, um jeito de ser positivo, do bem, que sempre acolhe as pessoas, que não tem preconceito. Já me peguei refletindo sobre a minha vida e pensando o que a Maria da Paz faria no meu lugar. Ela se tornou inspiração para muita gente.”

Durante a trama, houve especulações de que Joana (Bruna Hamú) era a verdadeira filha de Maria da Paz, e que Jô teria outra mãe -o que não se concretizou. Paes afirma que uma parte de si torcia para que a namorada de Rock (Caio Castro) fosse mesmo uma filha perdida da boleira.

“Seria uma alegria para Maria da Paz ter uma filha consanguínea que tivesse esse amor e essa admiração pela mãe. Por outro lado, acho importante trazer o entendimento para o grande público de que bons pais, boa criação, pode gerar frutos ruins”, afirma

E emenda: “Maria da Paz fica buscando onde errou. E sei que essa é a dor de muitas mães por esse Brasil, que dão fazem tudo pelos filhos e mesmo assim eles se desviam de varias formas. Essa mensagem é importante. Os indivíduos escolhem seus próprios caminhos independentemente de quem os criou.”

Quando o assunto é a disputa de Régis (Reynaldo Gianecchini) e Amadeu (Marcos Palmeira) pelo coração da protagonista, Paes se esquiva. “Sou a única desse elenco que não posso declarar voto em quem a Maria da Paz deve ficar. Estou isentinha [risos].”

Juliana Paes não elegeu o par romântico com quem gostaria que Maria da Paz terminasse a trama, mas fez uma lista das cinco cenas mais desafiadoras da novela.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios