Justiça vai multar em R$ 10 mil farmácias que não fornecerem equipamentos de proteção a farmacêuticos

O Tribunal Regional do Trabalho da 8ª região (TRT-8) concedeu ao Sindicato dos Farmacêuticos do Pará (Sinfarpa) uma decisão judicial que obriga as redes de farmácia Extrafarma, Drogasil, Pague Menos e Globo a fornecerem equipamentos de proteção individual aos farmacêuticos, segundo recomenda o Ministério da Saúde.

O relatório foi apresentado pela equipe de fiscalização do Conselho Regional de Farmácia do Pará que constatou a não utilização dos EPIs. Segundo o relatório, algumas das farmácias forneciam aos farmacêuticos apenas álcool em gel, para higienização das mãos, e mascaras.

Porém, a exigência para todos esses que farão atendimentos ao público, é de toucas, mascaras, luvas, óculos e avental, com objetivo de evitar a contaminação por coronavírus.

O não cumprimento da decisão acarreta em multa diária no valor de R$ 10 mil às empresas.

“Com fundamento no art. 300 do CPC, pretende o requerente ver antecipados os efeitos da tutela postulada, para que seja determinado que a requerida, em todas as suas filiais no Estado do Pará, concedam gratuitamente, no prazo de 24 horas, aos substituídos, os seguintes EPI’S: gorro, máscara tipo N95 ou PFF2, óculos de proteção, avental, e luvas de procedimentos; sob pena de aplicação de multa diária no importe de R$ 10.000,00 (dez mil reais) a ser revertida em favor da entidade autora sem prejuízo de outras sanções cíveis, penais e administrativas cabíveis pelo descumprimento dessa ordem judicial, nos termos do artigo 536, §1º do CPC e do artigo 832, § 1º da CLT”,  diz um trecho da decisão.

Com informações do Portal Roma News

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios