Morre suspeito de liderar quadrilha que assaltou agência bancária em Jacundá no Pará

O suspeito já tinha quatro mandatos de prisão expedidos por participação em assaltos nos municípios de Concórdia do Pará, Moju, Mocajuba e Nova Esperança do Piriá.

Um suspeito de envolvimento em um assalto no município de Jacundá, sudeste do Pará, morreu após uma abordagem da polícia no final de semana. As investigações apontaram Paulo Henrique Nascimento Pereira, como um dos líderes da quadrilha que arrombou uma agência bancária no dia 14 de agosto.

Ainda de acordo com a polícia, o homem estaria escondido em uma casa na zona rural de Santa Izabel e teria reagido a tiros a abordagem comandada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado Pará (DRCO). Na casa do suspeito também foram apreendidas armas e munições. O suspeito já tinha quatro mandadatos de prisão expedidos por participação em assaltos nos municípios de concórdia do Pará, Moju, Mocajuba e Nova Esperança do Piriá.

No dia do assalto a entrada da agência do Bradesco ficou destruída. Explosivos foram usados para arrombar o cofre central da unidade bancária. Pelo menos 12 homens participaram da ação que levou pânicos aos moradores.

Os bandidos fugiram do município em três veículos – a viatura roubada e dois carros modelo pick up. Um refém foi amarrado no capô de um dos carros. A PM detalhou que os policiais feitos reféns foram liberados na entrada na vicinal Moran Madeira, ainda em Jacundá, e a viatura recebeu vários disparos na área do motor e foi abandonada em seguida.

Fonte: G1 Pará

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios