DestaquePará

Norte Energia começa a remanejar famílias de área de lagoa atingida por Belo Monte no Pará

Em Altamira, no sudoeste do Pará, a Norte Energia cumpre recomendação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de remanejar centenas de famílias que vivem em palafitas na região da lagoaatingida pela Usina Hidrelétrica Belo Monte. O órgão considerou que cerca de 4 mil pessoas devem ser remanejadas da área.

As mudanças começaram na parte mais baixa da lagoa no bairro Independente I. Moradores vivem em casas cercadas por esgoto e lixo e relatam diversos prejuízos causados pelos alagamentos.

A Norte Energia informou que, desde o início do mês, já fez a mudança de 39 famílias em situação mais críticas para casas alugadas provisoriamente até que seja concluído o processo de negociação com o Movimento dos Atingidos por Barragens.

As famílias podem escolher entre o reassentamento em uma nova casa construídas pela empresa, ou indenização em dinheiro ou aluguel social. As casas escolhidas pelos primeiros moradores ficam no reassentamento urbano coletivo Laranjeiras.

A Norte Energia disse em nota que as palafitas devem ser demolidas e a prefeitura de Altamira deve ficar responsável pela despoluição da lagoa e pela revitalização de toda a área.

Risco de desabamento preocupa moradores de comunidade de Altamira, no sudoeste do Pará

Risco de desabamento preocupa moradores de comunidade de Altamira, no sudoeste do Pará

Em setembro, o Movimento dos Atingidos por Barragens protocolou no Ibama um pedido de suspensão da licença de operação da usina de Belo Monte até que a Norte Energia inicie a retirada das famílias atingidas do bairro Independente I.

Em julho, cerca de 200 moradores chegaram a ocupar a sede do Ibama em Altamira cobrando o remanejamento.

Mais de 600 famílias que vivem na área conhecida como Lagoa foram reconhecidas em 2017, pelo Ibama, como impactadas socialmente pelo empreendimento. A previsão era que a Norte Energia assinasse um termo de compromisso com a Prefeitura de Altamira para o remanejamento destas famílias até o dia 15 de setembro, mas o prazo se esgotou sem que houvesse um acordo.

Fonte: G1 Pará

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios