Operação combate crimes contra a administração pública de Redenção, no Pará

Esquema fraudava contratos administrativos e era praticado por uma uma organização que envolve empresários e agentes públicos. Quatro pessoas foram presas.

A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (13) a operação Assírios com o objetivo de reprimir crimes contra a administração pública municipal de Redenção, no sul do Pará. Nesta fase da operação foram emitidos 23 mandados judiciais, sendo 18 de busca e apreensão e 5 de prisão preventiva. Quatro pessoas foram presas e uma está foragida.

De acordo com a polícia, os crimes eram praticadas por uma organização que envolve empresários e servidores públicos em um esquema fraudulento de contratos administrativos que somam mais de R$ 15 milhões.

Foram presos dois empresários e dois agentes públicos. Foram realizadas também buscas e apreensões de documentos nas sedes das empresas investigadas, na Secretaria de Administração, escritórios de contabilidade e residências de empresários e servidores municipais.

Os Delegados Tarsio Martins, Carlos Vieira coordenaram a operação e o promotor Leonardo Caldas representou o Ministério Público.

Fonte: G1 Pará

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios