DestaqueGeralNotíciasPará

Operação do Exército fiscaliza venda de armas e munição no PA, MA e TO

Ação segue até 18 de outubro. Alvos são pessoas físicas e jurídicas envolvidas com o comércio e a utilização de armas de fogo e munições.

O Comando Militar do Norte realiza entre os dias 16 e 18 de outubro a operação Alta Pressão VII, que tem o objetivo de intensificar a fiscalização do comércio de armas de fogo e munições nos estados do Pará, Maranhão e norte do Tocantins. As ações ocorrem em todo o território nacional, em conjunto com a Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A edição anterior da operação ocorreu em junho deste ano. Na ocasião, foram feitas 12 autuações, sendo apreendidas 36 armas de fogo, 6.850 munições, 3 quilos de pólvora, 835 estojos, 1.500 espoletas, cinco armas de pressão, uma luneta e uma mira laser. Ao todo, foram fiscalizados 27 estabelecimentos comerciais.

Alta Pressão VII

De acordo com o Exército, os alvos da Alta Pressão VII são pessoas físicas e jurídicas envolvidas com o comércio, o tráfego e a utilização de armas de fogo, munições e produtos correlatos. A prioridade nas fiscalizações são os estabelecimentos comerciais registrados no Exército e assim reduzir as oportunidades desses produtos pararem no comércio ilegal.

Ao todo, são 125 militares do Exército e 15 representantes dos órgãos de segurança trabalham na operação. Na área da Amazônia Oriental, as atividades estão concentradas em Imperatriz (MA) e cidades vizinhas, e em Marabá (PA), Santarém (PA), Altamira (PA) e Itaituba (PA), além de Araguaina (TO).

Fonte: G1 Pará

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios