Parauapebas: Encontrado corpo de adolescente que morreu afogado após batizado

Foi encontrado no início da manhã dessa quarta-feira (8) o corpo do adolescente Uenis Castro, de 16 anos, que havia desaparecido nas águas do Rio Parauapebas, após rito de batismo na água promovido por uma igreja evangélica. O corpo dele foi localizado por familiares por volta das 5h30 logo após emergir em um trecho do rio bem próximo de onde afundou.

Os familiares faziam vigília no local desde o desaparecimento, na manhã de segunda-feira (6), quando Uenis afundou no rio após ir buscar uma bola com a qual brincava junto a um grupo de amigos. Segundo Jussara Campos, membro da igreja evangélica a qual o jovem pertencia, após o rito do batismo ela e o pastor subiram da margem do rio e os jovens continuaram na água brincando com uma bola.

Em um dos arremessos, a bola caiu em uma área mais funda do rio. Um dos amigos ainda teria advertido Uenis que o ponto era perigoso, mas ele disse que precisava pegar a bola porque que era de um amigo dele, se não teria que pagar pelo objeto.

Quando chegou no ponto do rio começou a afundar. “Foi tudo muito rápido. Um dos meninos gritou que ele estava se afogando. Nós olhamos e ainda o vi, como se ele estivesse normal, mas logo depois ele afundou e não voltou mais à superfície”, detalha a evangélica, dizendo que imediatamente fizeram buscas no local para tentar localizá-lo, mas não conseguiram e ela então ligou para outro membro irmã da igreja para avisar a mãe de Uenis e chamar o Corpo de Bombeiros.

Corpo de Uenis Castro foi encontrado na manhã desta quarta-feira

De acordo com o tenente Joselito, do Corpo de Bombeiros, cinco especialistas em mergulho da corporação participaram das buscas ao jovem. “Nós fizemos as buscas com técnica de mergulho e também buscas na superfície do rio desde 11 horas de segunda-feira. Hoje, por volta de 5h30, o corpo boiou e os familiares viram e nos acionaram, imediatamente viemos fazer o regate”, conta o tenente.

Ele ressalta que a demora do corpo do adolescente em emergir e também em não ter sido localizado através de mergulho pode ter sido porque no ponto onde afundou há muita areia e cerca de 11 metros de profundidade. Além disso, ele usava um casaco de moletom, que pesa quando molhado.

O ponto onde o corpo boiou é uma área de remanso. Por isso não foi logo arrastado pela correnteza. “O Rio Parauapebas tem essas peculiaridades. Há pontos de extrema corredeira e esses locais onde a água gira em sentido contrário, que chamamos de remanso. Foi nesse ponto que o corpo boiou e por isso ficou girando”, explica o oficial, frisando que os objetos nesse ponto giram até chegar ao meio do rio de onde seguem o curso normal, puxados pela correnteza.

Abalados, familiares não permitiram que fossem feitas imagens mais próximas do resgate do corpo, tampouco quiseram conversar com a imprensa. Assim que o corpo foi retirado do rio, o caso foi informado à Polícia Civil, que acionou o Instituto Médico Legal (IML) para fazer a remoção para o exame de necropsia.

Fonte: Correio de Carajás (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios