Parauapebas: Grupo de amigos se reúne para doar remédios contra Covid-19

Remédios como a azitromicina e a cloroquina estão cada vez mais difíceis de serem encontrados nas farmácias de Parauapebas, desde que foram indicados a pacientes com Covid-19. No intuito de fazer chegar a medicação a quem precisa, amigos se uniram para arrecadar dinheiro, comprar os remédios e doar para as pessoas que apresentem receita médica. Somente na última segunda-feira (11), 29 pessoas foram beneficiadas.

“Não adianta a pessoa ter a receita e não ter onde comprar o remédio”, disse o delegado Gabriel Henrique, que juntamente com um empresário e um médico participam do Grupo de Amigos Contra a Covid-19. Até o momento foi adquirida medicação para atender 200 pessoas, a primeira remessa já está sendo distribuída.

“Nos reunimos, além de estudar sobre a Covid com alguns colegas médicos, nós tivemos uma conclusão que no começo dos sintomas, você fazendo tratamento não chegaria a ser internado ou precisaria de respirador”, justificou Gabriel, ao explicar como surgiu a ideia da ação social.

Para receber a medicação basta entrar em contato com dos números de telefone disponíveis: (91) 99128-7888, (94) 98190-2947 ou (94) 98143-8947, e apresentar a receita médica. “Pra gente não interessa se as pessoas tem condições financeiras ou não, até porque não adianta a pessoa ter condições e não ter onde comprar o remédio”.

Após entregar os medicamentos em ação social realizada pelo grupo de amigos, o Ministério Público do Pará recebeu denúncias anônimas e pediu esclarecimentos ao Delegado de Polícia Civil Gabriel Henrique, membro do grupo de amigos. O ocorrido gerou uma grande polêmica nas redes sociais, muitas pessoas ficaram a favor do grupo de amigos, eles ainda afirmaram que não conseguiram a medicação nos postos de saúde do município.

Fonte: Correio de Carajás  (Theíza Cristhine)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios