Parauapebas: Motorista pede perdão após morte de pedestre atropelado

Reginaldo do Nascimento, de 58 anos, morreu ao ser atropelado no final da tarde da última terça-feira (28), na esquina da Avenida Nicodemos com a Rua São Lázaro, no Bairro Betânia, em Parauapebas. O motorista envolvido no acidente, Marcelo Barbosa Silva, de 30 anos, tentou prestar socorro à vítima e se apresentou à Polícia Militar. Ele vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O acidente aconteceu por volta das 18 horas. Marcelo conduzia um veículo Celta quando perdeu o controle, causando o atropelamento. Ele conta que seguia do Bairro Altamira para o Bairro Betânia quando se atrapalhou com um cavalete na pista. O motorista diz ter desviado e em seguida perdido o controle da direção em uma lombada.

“O carro veio querendo virar, eu tentando firmar, ia entrando numa casa, mas tirei para o lado, ainda bati num buraco, rodou e o senhor vinha vindo”, contou, em desespero e pedindo perdão pelo ocorrido. “Não foi porque eu quis, me perdoa, meu Deus”, lamentou. Marcelo conta que havia saído do trabalho e seguia para casa quando o acidente aconteceu.

Marcelo tentou prestar socorro à vítima e se apresentou espontaneamente à Polícia Militar

Conforme a Polícia Militar, o próprio motorista acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a vítima não resistiu ao impacto. Ele também se apresentou espontaneamente e foi encaminhado para a 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde prestou depoimento e foi liberado em seguida.

O Artigo 301 do Código de Trânsito Brasileiro veda a prisão em flagrante do motorista envolvido em acidente que resulte vítima, desde que este preste “pronto e integral” socorro. O caso está sendo investigado pelo delegado Felipe Oliveira.

Fonte: Correio de Carajás (Luciana Marschall e Ronaldo Modesto)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios