PARAUAPEBAS: Obras mal feitas não duram nada e causam prejuízos ao município

A qualidade do serviço prestado por determinadas empresas que sempre participam das licitações públicas para realizar obras no município de Parauapebas sempre foi questionada, para muitos a situação piorou. Esses críticos argumentam que além do preço cobrado para o município, estão comprando quantidade, e não qualidade. O resultado desse processo pode ser notado em obras mal executadas que não duram nada.
Com isso a administração municipal é obrigada a abrir nova licitação para realizar o mesmo serviço que foi feito recentemente, em muitos casos gerando mais prejuízos aos cofres públicos.
É preciso tomar medidas cabíveis para que os cofres públicos sejam resguardados, impondo um prazo maior de garantia das obras. Desta forma, em caso de problemas a empresa que executou o projeto ficaria responsável por reparar os danos causados para o município. Mas esta é apenas uma hipótese defendida por muitos, que não retrata a realidade. Alguns exemplos recentes deixam claro que faltou mais qualidade em alguns serviços. Em todos os casos o argumento apresentado para justicar os danos em obras recentes foi à quantidade de água das chuvas, isentando as empresas.

Arquivo: Asfalto recentemente feito pela prefeitura de Parauapebas afunda e deixa caminhão de lixo atolado.

Diante de tantos problemas as poucas obras que foram realizadas pela prefeitura de Parauapebas, são de péssima qualidade. Um levantamento feito pela nossa equipe de reportagem constatou que obras realizadas pela Secretaria de Obras em Parauapebas (SEMOB) não duram se quer um ano de existência. Em apenas seis meses o asfalto feito pela prefeitura já apresentou problemas.

O Prefeito de Parauapebas Darci Lermen, virou memes nas redes sociais por conta  da grande rejeição que carrega no município.

Fonte: Direto da Redação do Portal do Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios