PF faz operação para investigar desvio de R$ 70 milhões na Prefeitura de Abaetetuba, no Pará

Estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária nesta quinta-feira (20).

A Polícia Federal (PF) realiza nesta quinta-feira (20) a operação Hospitator, para investigar o desvio de aproximadamente R$ 70 milhões em recursos públicos federais através de fraudes em processos licitatórios realizados pela Prefeitura Municipal de Abaetetuba, no nordeste do Pará, no período de 2009 a 2016. São cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária em órgão públicos, empresas, escritórios de contabilidade e residências dos envolvidos.

Dois, dos quatro investigados, foram presos, até às 9h desta quinta. Eles serão ouvidos na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará e ficarão à disposição da Justiça Federal.

Todo o material apreendido será analisado e periciado na busca de provas e evidências que confirmem os crimes contra a administração pública e de lavagem de dinheiro no município de Abaetetuba.

Investigações

As investigações tiveram início com a apuração de desvio de verbas federais por duas empresas que tinham convênio e contratos com a prefeitura municipal.

Após buscas, a polícia descobriu que existia uma rede de empresas e escritórios de contabilidade que atuavam, com anuência de servidores públicos, para vencer de forma fraudulenta licitações destinados as áreas de educação, saúde e assistência social.

A operação conta com a parceria com o Ministério da Transparência, Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal. Segundo a PF, aproximadamente 25 empresas estão envolvidas no esquema criminosos, várias ligadas à família da ex-gestora municipal. As empresas teriam recebido aproximadamente R$ 70 milhões da prefeitura.

Fonte: G1 Pará

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios