Polícia de Canaã procura acusado de estuprar crianças

Na manhã de ontem segunda-feira, 25, a Polícia Civil de Canaã dos Carajás informou que está decretado o mandado de prisão preventiva de Joel Pereira da Rocha, o Caveira, acusado de estupro de vulnerável. Até o momento a polícia teria identificado quatro vítimas, entre crianças e adolescentes.

De acordo com o delegado Jorge Carneiro, foram realizadas diligências com o intuito de localizar e prender o acusado. Contudo, foi constatado que Joel não é visto na cidade há mais de 10 dias.

Caveira é assessor parlamentar do vereador Walter Diniz (MDB), membro da Mesa Diretora da Câmara Municipal da cidade e irmão de um conselheiro tutelar.

A princípio o foragido alegou perseguição política e que iria processar as pessoas que o acusaram, mas com o decorrer das investigações o crimes, segundo a polícia, foram constatados.

De acordo com o delegado, as vítimas vulneráveis de crimes sexuais são amparadas por uma rede proteção, que inclui acompanhamento por uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, assistentes sociais e acompanhamento médico.

“Após termos indícios suficientes de autoria e prova da materialidade, foi instaurado inquérito policial e, nesse caso concreto, confirmada a autoria do crime. Joel Pereira da Rocha, vulgo Caveira, teve sua prisão representada no Poder Judiciário e, após manifestação favorável do Ministério Público, foi decretada a prisão preventiva”, explicou a autoridade policial.

O acusado já é considerado foragido da justiça.

“As pessoas que souberem informações do paradeiro de Joel Pereira da Rocha, o Caveira, podem ligar para o disque denúncia no telefone 181. Destaco que esse canal mantém sigilo total e anonimato da pessoa, ou ainda, podem me procurar diretamente na delegacia de Canaã dos Carajás e também assegurado o sigilo e anonimato”.

A polícia conta com o apoio das pessoas de bem e com aquelas que querem ver a justiça ser feita para chegar ao paradeiro do acusado. Solicita que possíveis novas vítimas compareçam a unidade policial para prestarem depoimento e alerta que dar “cobertura ou prestar auxílio, também é crime.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios