DestaquePará

Polícia investiga mensagens de jovens que estariam planejando atentado em escola de Santarém

Informação viralizou nas redes sociais e assustou moradores

No final da tarde da último quinta-feira (14), uma guarnição da Polícia Militar de Santarém, na região oeste do Pará, compareceu até a Escola Estadual Álvaro Adolfo da Silveira, no bairro Santa Clara, para apurar a denúncia de um possível atentado contra estudantes daquela unidade de ensino. A escola é uma das mais tradicionais de Santarém, atendendo estudantes de Ensino Médio em três turnos.

Os policiais foram acionados pela direção da escola, após os gestores da “Álvaro Adolfo” tomarem conhecimento do compartilhamento de mensagens em grupos de WhatsApp e redes sociais sobre um possível atentado na unidade escolar. Essas mensagens, de acordo com as primeiras informações sobre o caso, teriam sido trocadas por dois jovens.

Na troca de mensagens, um pergunta ao outro se “está tudo fechado para matar alunos na escola”, já o outro retruca propondo que ele “deixe de lado a ideia”. No entanto, o primeiro sustenta a proposta, dizendo que tem tudo planejado. O outro jovem concorda, então, com a plano, mas faz a ressalva para ser poupada uma aluna de quem ele gosta. E diz ao colega: “vai ficar famozin”. O nome da jovem foi escrito com munições entre revólveres.

Reprodução WhatsApp
Reprodução WhatsApp

A informação sobre o possível atentado na escola viralizou nas redes sociais, deixando internautas e pessoas em geral preocupadas. Até porque essa informação circulou uma dia após dois ex-alunos terem assassinado oito pessoas em uma escola na cidade de Suzano, na Grande São Paulo, na quarta-feira (13).

A direção da Escola Álvaro Adolfo anunciou que irá registrar Boletim de Ocorrência para que as investigações sobre o caso tenham prosseguimento.

Fonte: ORM

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios