POLÍCIA: ‘Monstro’ é preso por abusar de duas enteadas

Em 15 dias, a Polícia Civil do Pará, por meio da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV), realizou 25 averiguações de denúncias feitas aos canais 181 e 100. As ações foram realizadas para dar cumprimento a operação “Não se Cale!” com referência à campanha ‘Maio Laranja’, que visa o combate à exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes.

“A operação tem como objetivo dar cumprimento às ocorrências sobre abuso e exploração infantil, vindas do disque denúncia. A ação contou com investigadores e assistente social para fazer o atendimento e estudo social diretamente no local dos fatos, evitando que as pessoas se desloquem até a delegacia mais próxima, e exponham a saúde de crianças e adolescente, em tempos de pandemia”, explicou a delegada Joseângela Santos, titular da DAV.

Na última quinta-feira (28), a Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca) e a Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data) fizeram diligências da operação “Não se cale” no município de Ananindeua.

Em uma das casas denunciadas, a assistente social da Polícia Civil percebeu que haviam sinais de que as crianças estavam em risco e, ao conversar com uma delas, soube que a menina era abusada sexualmente pelo padrasto, e que o homem também abusava da irmã mais nova.

Diante das informações fornecidas livremente pelas vítimas, todos foram levados a Deaca de Ananindeua. O homem acusado de abuso sexual foi preso, e instaurado o inquérito para investigar o crime.

“A Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis reforça a importância de efetuar a denúncia pelo 181. Em período de isolamento social, a Polícia Civil busca adaptar e aperfeiçoar o atendimento das denúncias, levando atendimento para mais perto da população”, finalizou a delegada.

Com informações Debate Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios