Polícia prende cinco por crimes ambientais em praias de Marabá

Pessoas furtavam energia e circulavam com carro em áreas de preservação ambiental permanente

Cinco pessoas foram presas pela Polícia Civil nesta segunda-feira (29) durante a “Operação Quiet”, que investigou a prática de crimes em área de preservação ambiental permanente em Marabá. Os presos José Oliveira de Souza, Irla Emanuela de Souza Souza, Manoel Francisco Pereira de Sousa, Francisco Gomes da Silva foram detidos após requisição do Ministério Público Ambiental, realizada por meio de denúncias de prática de crimes ambientais na área às margens do Rio Tocantins.

A ação foi realizada pela Delegacia de Conflitos Agrários e Combate a Crimes Ambientais (DECA) de Marabá , com o apoio da Polícia Militar (PM), Ministério Público Ambiental e Concessionária de Energia Elétrica do Pará (CELPA), com foco específico nos crimes praticados nas praias dos Lençóis I e II, Praia do Amor e Praia do Sossego.

Chegando aos locais, foram constatadas a prática de alguns crimes, como furto de energia elétrica, considerando o consumo de energia elétrica por meio de ligações clandestinas, além de crimes ambientais como a presença de inúmeros veículos circulando no interior das praias. De imediato foi dada voz de prisão em flagrante, e todos os acusados foram conduzidos à Delegacia de Conflitos Agrários (DECA) de Marabá, para tomada das medidas cabíveis.

Durante a operação foram apreendidos quatro transformadores de energia elétrica que estavam sendo utilizados para a prática do furto de energia elétrica, sendo interditados os estabelecimentos comerciais que estavam em situação irregular.

Fonte: O Liberal

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios