DestaqueRegional

Polícia prende mandante do homicídio de vanzeiro em Marabá

Na tarde de ontem (8), os delegados de Polícia Civil Thiago Carneiro (superintendente regional) e Vinícius Cardoso (diretor da 21ª Seccional) reuniram a Imprensa para apresentar os resultados da investigação que apura o homicídio de Fabio Siqueira de Oliveira, conhecido como “Fabim da Van”, assassinado no dia 20 de março. As investigações levaram à prisão de Aderson Pereira dos Santos, o “Nenzão”, mas ainda há pelo menos mais dois envolvidos em liberdade.

Segundo os dois delegados, “Nenzão” foi quem identificou a vítima para o pistoleiro que executou o homicídio, aliás o crime foi cometido com muita audácia, pois Fábio foi morto a tiro por volta do meio-dia em plena Estação Rodoviária Pedro Marinho de Oliveira, diante de dezenas de testemunhas.

O que os policiais não disseram até agora é se “Nenzão” foi o mandante do crime ou o mediador entre o mandante e os pistoleiros. De todo modo, faltam ainda ser presos o autor dos disparos e o piloto que deu a fuga. Se há um quarto elemento envolvido no crime, isso não foi revelado para a Imprensa inda.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com o delegado Vinícius, o acusado “Nenzão” viajou de Goiânia a Marabá junto com a vítima. Ao chegar à Estação Rodoviária, por volta de meio-dia, o suspeito indicou o alvo “Fabim da Van”, para o pistoleiro que o executou com vários tiros e depois fugiu com o comparsa. Osa dois foram filmados por câmeras de segurança instaladas na rodoviária e nos arredores do terminal.

Segundo a Polícia Civil, as investigações para prender o pistoleiro, o indivíduo que deu fuga ao assassino e o mandante da morte de “Fabinho da Van” estão bastante adiantadas. De acordo com o delegado Thiago Carneiro, a Polícia Civil de Marabá está trabalhando diariamente para prender envolvidos em crimes. Todos os mandados de prisão estão sendo cumpridos, de acordo com as determinações do Poder Judiciário de Marabá.

“Esse crime chocou o meio policial pela ousadia da ação criminosa, um local público por onde trafegam várias pessoas, inclusive crianças”, observa o delegado, acrescentando que a prisão aconteceu na casa do acusado, na Folha 11, onde foi cumprido também mandado de busca e apreensão.

Ainda segundo o delegado, a vida pregressa da vítima deve ter colaborado para o cometimento do crime, mas nesse momento a polícia prefere não divulgar o que está por trás desse crime. “Está muito cedo ainda para divulgarmos, uma vez que a investigação não foi concluída”, pondera o delegado, acrescentando que as investigações continuam e estão em estágio avançado. (Chagas Filho)

SAIBA MAIS

A prisão do acusado marca a despedida do delegado William Crispim de Marabá. À frente do Departamento de Homicídios desde o início de fevereiro, o delegado agora irá para São Félix do Xingu. No seu lugar quem deve assumir na semana que vem será o delegado Toni Vargas, atualmente lotado em Itupiranga.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios