Policial civil é baleado ao resgatar família de cárcere privado

Uma família inteira estava sendo mantida em cárcere privado na Vila de Santa Helena, zona rural do município de Rondon do Pará, no sudeste paraense. Ao tentar resgatar as vítimas – uma mulher e seus cinco filhos – o investigador Fagner Marcelo Franco, da Polícia Civil (lPC), foi baleado por Cláudio da Silva Dias, que mantinha a família prisioneira na casa.

Após verificar a procedência das denúncias, a equipe de plantão da Delegacia de Rondon do Pará, chefiada pelo delegado Wellton Fernandes, constatou que o sequestrador, companheiro da mãe e padrasto das crianças, era foragido da justiça por crime de homicídio.

Ao chegar ao local, os policiais não encontraram Cláudio Dias na residência, somente a mãe com as cinco crianças. A mãe confirmou que estava impedida de sair da casa com os filhos, sob ameaça de morte por parte do seu companheiro, e que inclusive estava passando fome por não poder trabalhar e seu companheiro não arcar com as despesas de casa.

Constatando o crime de cárcere privado, as policiais solicitaram que a família os acompanhasse à delegacia para as providências. Durante o trajeto, a viatura que conduzia a família foi atingida por um disparo de arma de fogo que atingiu o braço do investigador Fagne Franco.

A polícia percebeu o atirador estava escondido na mata próxima à estrada em que passava a viatura. Cláudio Dias passou a ser procurado como principal suspeito do disparo, que saiu de uma arma do tipo espingarda, calibre 28. Até o momento ele não foi encontrado.

De imediato foi prestado socorro ao investigador, que foi levado para o Hospital Municipal de Marabá e que encontra-se em observação e estável. A família resgatada foi encaminhada para as medidas protetivas cabíveis.

Reportagem de Thiago Souza da Silva

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios