DestaquePará

Policial Militar morre após ser baleado em Salinópolis na noite desta segunda (21)

O cabo da Polícia Militar, Nilton Sandro de Azevedo Chaves Neves, de 46 anos, foi assassinado na noite da ultima  segunda-feira (21) na travessa Teotônio Quadros, no bairro Centro do município de Salinópolis, nordeste paraense.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu após uma discussão com um homem identificado como Fredson Farias da Luz (vulgo “Buchinho”), que tomou a arma do militar e o baleou duas vezes.

Oficialmente, as circunstâncias do crime não foram divulgadas, mas circulam três versões: a primeira trata que o cabo Sandro brigou com “Buchinho”, com quem estaria bebendo em um bar e que, após um desentendimento, sacou a arma e disparou em direção ao mesmo. Este, por sua vez, não foi atingido pelo disparo, roubou a arma do PM e revidou com um tiro certeiro.

O crime aconteceu em Salinópolis, nordeste paraense (Foto: Reprodução/Whatsapp)

A segunda versão afirma que o militar estava perto de sua casa quando foi abordado por dois homens, que tentaram assaltá-lo. Ele teria reagido, teve a arma roubada e morreu após ser baleado.

Já a terceira diz que o militar estaria em casa quando foi surpreendido por pedras arremessadas em sua janela. Ele saiu da residência quando os suspeitos, sendo um deles o “Buchinho”, pegou a arma do PM e a usou para efetuar os disparos.

Em todas as versões, o cabo Sandro foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O responsável pelo crime ainda não foi localizado, mas a Polícia Militar afirmou que está com equipes de busca.

Nilton Sandro de Azevedo Chaves Neto estava na corporação há 25 anos e, atualmente, atuava na 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (1ª CIPM), com sede em Salinas. Ele era considerado um militar exemplar e deixa três filhos.

(DOL com informações de Dalva Paixão e Polícia Militar)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios