DestaquePolítica

Prefeito e vice de Benevides, no PA, têm mandato cassado pela Justiça Eleitoral; ainda cabe recurso

Ronie Silva (MDB) e o vice Rubinaldo Begot (PR) são investigados por abuso de poder econômico nas eleições de 2016. Prefeitura disse que vai recorrer da decisão.

O juiz Homero Lamarão Neto, da 78ª Zona Eleitoral, determinou, em 1ª instância, a cassação do prefeito de Benevides, região metropolitana de Belém, Ronie Rufino da Silva (MDB), e do vice Rubinaldo Begot da Silva (PR). O magistrado também decretou a inelegibilidade de ambos por oito anos, subsequentes à eleição de 2016. Ainda cabe recurso. Em nota, a prefeitura de Benevides disse que vai recorrer.

O prefeito e o vice são alvos de uma investigação que aponta indícios de prática de abuso de poder econômico, durante a campanha eleitoral em 2016. A ação foi protocolada em dezembro de 2016 pela coligação ‘Juntos por uma Benevides Melhor’.

Na decisão, o juiz Homero Nero aplica ainda pagamento de multa no valor de R$ 60 mil, de acordo com Unidade Fiscal de Referência (UFIR).

Segundo a denúncia, o prefeito e o vice, quando candidatos, realizaram um evento na comunidade Santa Maria, durante o período eleitoral, distribuindo de forma gratuita 328 títulos definitivos de áreas para moradores.

A ação alega que eles ” teriam distribuído títulos falsos, na medida em que o fizeram sem a autorização do Poder Legislativo e sem que as áreas pertencessem, efetivamente, ao Município de Benevides, caracterizando, assim conduta vedada, (…) como também uso indevido e desvio/abuso do Poder Político”.

O juiz Homero Neto considerou que a “alienação irregular provocou um cenário de desigualação entre candidatos”, além de prejudicar a capacidade de escolha, “quando eleitores são direcionados a um determinado caminho através da percepção de vantagens inquestionavelmente satisfatórias, embora ilícitas”.

Fonte: G1

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios