Prefeitura não cumpre promessas e moradores do Cidade Jardim são despejados novamente

Revoltados com o Poder Público que prometeu resolver a situação de centenas de famílias que tem dívidas com a empresa Buriti Empreendimentos, moradores afirmam que o prefeito Darci Lermen, apenas faz promessas e não cumpre.

Na última quarta-feira (27) várias famílias foram despejadas novamente. A empresa Buriti  mais uma vez vem “assombrando” a população do bairro Cidade Jardim em Parauapebas.

De acordo com informações, caminhões de mudanças, polícia e corpo de bombeiros, estiveram em diversas casas para dar cumprimento em ordem judicial a favor da empresa Buriti.

 De acordo com informações, muitas famílias afirmaram que não tem para onde ir, e com isso, estão sendo afetadas com as remoções. De acordo com informações, a empresa alega que os terrenos, vendidos há décadas, não teriam sido quitados. Os moradores relatam que muitas das dívidas não foram quitadas em razão dos juros abusivos impostos as parcelas do pagamento.

Além disso, o Projeto de Lei nº 092/2019 encaminhado à Câmara Municipal de Parauapebas  para usar  valores do Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social, de acordo com informações, até agora nada foi resolvido,  o fundo seria para quitar parcelas de lotes no bairro, e com isso, ficaram apenas em promessas.

Projeto de Lei parece que ficou somente no papel.

De acordo com a ação cautelar, a empresa loteadora ingressou com ações de rescisão e resolução contratual e de reintegração de posse, visando recuperar os lotes vendidos e não quitados, embora haja indícios de irregularidades urbanísticas e ambientais nos loteamentos em especial quanto à implantação de infraestrutura básica no local.

O Prefeito Darci Lermen não foi encontrado para falar sobre o assunto. A empresa Buriti, até o fechamento dessa matéria não se manifestou.

Fonte: Portal do Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios