Regina Duarte disse sim ao presidente Bolsonaro e será a nova secretária especial de Cultura

A atriz global Regina Duarte aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro e vai mesmo assumir a Secretaria Especial de Cultura, função que tem status de ministério. Ela se reuniu com o presidente no Palácio do Planalto na tarde desta quarta-feira, 29.

Regina ocupará a vaga de Roberto Alvim, demitido após divulgar um vídeo em que fazia referências ao nazismo e será a quarta pessoa da área no atual governo.

Ela chegou ao Palácio do Planalto e antes da reunião desconversou se aceitaria o convite. “Para o sim, para o não, para o talvez, preciso de vocês. Ih, rimou, né? Para o sim, para o não ou para o talvez, preciso de vocês”, disse ela aos jornalistas.

E ainda respondeu que “é cedo” sobre o que pretende fazer na Cultura,

Na terça-feira, Bolsonaro afirmou que Regina Duarte terá liberdade para fazer as mudanças que ela quiser, caso aceite assumir a Secretaria Especial.

“Para mim seria excepcional, para ela, ela tem a oportunidade de mostrar realmente como é fazer cultura no Brasil. Ela tem experiência em tudo que vai fazer. Precisa de gente com gestão ao seu lado, tem cargo para isso, vai poder trocar quem ela quiser lá sem problema nenhum. Então tem tudo para dar certo a Regina Duarte”, disse o presidente.

Nascida em Franca em 5 de fevereiro de 1947, filha de um tenente reformado do Exército e de uma dona de casa, Regina Duarte se tornou um dos principais nomes da televisão brasileira e da Rede Globo de Televisão.

Após se reunir com o presidente, Regina foi à Secretaria-Geral da Presidência para se informar sobre as formalidades para assumir o cargo público.

Com mais  50 anos de carreira, Regina Duarte, na década de 1970 recebeu o título de: A namoradinha do Brasil.

 Fonte: Estadão

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios