Segurança pública “esvazia” praias e orla

No final de semana uma operação integrada agiu nas praias de Marabá e também nas partes mais movimentadas da orla do Rio Tocantins. O objetivo é evitar a aglomeração nesses locais durante esse período de pandemia do coronavírus, que já matou cerca de 120 pessoas em Marabá, sendo mais de 70 somente nos últimos 30 dias.

Integraram a operação integradas agentes públicos da Polícia Miliar, Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Guarda Municipal (GM), Código de Postura, Segurança Patrimonial e também a Policia Civil.

A ação atuou nas praias e balneários da Nova Marabá, Cidade Nova, São Félix e Morada Nova. A orla também foi fechada para o acesso de veículos e as pessoas que estavam por lá passeando e bebendo foram dispersadas. Mas não foi só isso.

A orla também foi novamente esvaziada nesse final de semana

Barqueiros também foram orientados quanto ao cumprimento dos decretos estadual e municipal contendo a proibição de fazer travessia de banhistas para a praia do Tucunaré, balneário mais movimentado do sudeste do Pará.

Outra área de atuação foi a situação das náuticas, que armazenam pequena embarcações. Os proprietários e responsáveis por esses locais foram orientados sobre a proibição de lanchas transitarem nos balneários, exatamente para evitar aglomerações nesse período de pandemia.

As ações desse final de semana ocorreram em atendimento a reclamações de grande parte da população que tenta manter o isolamento social de forma séria, ao passo em que os balneários e a orla da cidade estão lotadas de pessoas que, de forma inconsequente, podem estar fazendo o coronavírus circular.

Fonte: Correio de Carajás (Chagas Filho e Josseli Carvalho)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios