DestaqueGeral

Servidores do Detran paralisam atividades contra terceirização de serviço

Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Pará (Detran/PA) farão uma paralisação em todo o Estado, nesta sexta-feira (21) contrários à terceirização no setor de vistoria. Todos os serviços funcionarão de forma parcial.

De acordo com Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito do Estado do Pará (Sindtran), mais de 80 servidores participaram da assembleia na manhã desta quinta-feira (20) que decidiu pela paralisação.

“Após a votação foi decidido que terá a paralisação em todo o estado do Pará, onde todos os serviços serão realizados de forma parcial, em especial o setor de vistoria, já que nosso repúdio é contra uma portaria da última segunda-feira (17), que abre o credenciamento de empresas para atuarem no setor de vistoria de veículos. Hoje esse serviço é realizado por servidores concursados”, explica Élison Oliveira, presidente do Sindtran.

Élison completa explicando que o credenciamento de empresas trará prejuízo para todos os lados. “O credenciamento é injustificável, pois a própria portaria diz que onde não tiver empresa, os servidores continuarão realizando os serviços. Temos situações de alguns estados brasileiros que já terceirizaram e os serviços aumentará até 10 vezes mais. Aqui no Pará hoje se paga entre R$ 20 e R$ 40, já em outros estados com o serviço tercerizado chega a R$ 300. Além disso, onera a função dos servidores concursados do Detran”, detalha.

Além dos problemas citados, Élison Oliveira destaca a diminuição na arrecação. “A empresa ficará com cerca de 90% do valor pago dos boletos do Detran e apenas 10% será para a departamento. Então essa portaria vai prejudicar o cidadão, o servidor e o Estado”, detalha.

Ele finaliza pedindo a compreensão da população nesse dia de paralisação.

O Detran informou ao DOL, por telefone, que os serviços funcionarão normalmente na sexta-feira (21).

(DOL)

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios