Transição no Governo do Pará inicia nesta terça-feira

Começa nesta terça-feira (6) o processo de transição da gestão do governo do Estado. A reunião entre os coordenadores do grupo do atual governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), e do governador eleito, Helder Barbalho (MDB), que assumirá o Executivo no dia 1º de janeiro – será em um prédio anexo da Procuradoria Geral do Estado (PGE), em Belém.

Nesta segunda-feira (5) foram informados os nomes de integrantes do grupo de transição pelo lado do governador eleito: Parsifal Pontes será o coordenador da equipe de transição; Alex Centeno, Eduardo de Castro Ribeiro Junior, Fabrício de Paula Santos Gomes, Hana Sampaio Ghassan, Ivete Vaz, Leila Freire, Marcos Rodrigues de Mattos, Maria Eugenia Rio, Rebecca Hesketh e Ricardo Balestrer completam a lista.

“O grupo apresentado na terça-feira não será de secretariado e, sim, de técnicos, pessoas capacitadas para receber o governo”, adianta Pontes.

Este primeiro encontro – marcado na semana passada-, tem o objetivo de alinhar estratégias de trabalho de todo o processo de transição, previsto para terminar em dezembro de 2018.

O procurador geral do Estado, Ophir Cavalcante Júnior, será o coordenador do grupo de trabalho de Simão Jatene. Ao jornal O LIBERAL, ele informou que a expectativa para o processo é de manter o máximo de transparência no repasse do governo a Helder Barbalho. “Esperamos fazer o melhor possível, mostrar o tudo o que temos, as contas, e, nesta primeira reunião, definir as metodologias de trabalho daqui pra frente”, aponta Cavalcante que conduzirá o processo ao lado do auditor geral do Estado, Roberto Amoras.

Em nota, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) explicou que o principal objetivo da Comissão de Transição é garantir a continuidade dos serviços dos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual, tendo isto em vista, a equipe do atual governo trabalhará repassando informações e subsídios necessários aos representantes escolhidos pelo governador eleito, para assegurar que este tenha todos os meios necessários para o exercício de seus atos.

O advogado eleitoral, Mário Célio Alves reforça que o processo é garantido pela Constituição Federal, no artigo 37, onde está implícito que, os titulares dos órgãos e entidades da administração Pública devem fornecer as informações referentes à gestão atual. Nele, são instituídos princípios administrativos como da moralidade, publicidade, eficiência e continuidade na administração.

O especialista garante que este é um dever que qualquer chefe do executivo deve ter com o governador eleito. O objetivo é facilitar a fiscalização das despesas e recursos do Estado, assim como, mostrar a realidade da máquina pública. “Esta será a hora do repasse de toda a situação do Estado: fiscal, orçamentária, para o próximo gestor ter conhecimento de como ele assumirá a casa”, destaca Mário Celio Alves.

Para garantir lisura e mais transparência, no processo, é de praxe que os órgãos fiscalizadores, como Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Ministério Público Estadual acompanhem a comissão e interna do Governo atual, que vai recolher os dados e documentos pra passar a Comissão do Governo eleito.

Fonte: ORM

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios