DestaqueParauapebas

PARAUAPEBAS: Valmir Mariano e Darci Lermen, são os Prefeitos que mais tiveram denúncias de corrupção no Ministério Público, diz jornal

Os escândalos dos políticos em Parauapebas, envolvendo prefeitos e secretários municipais em denúncias de corrupção e fraudes após investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco) e Ministério Público do Estado do Pará, de acordo com uma avaliação do Jornal Folhão Agora, o ex-prefeito Valmir Mariano e o atual prefeito Darci Lermen são os que mais tiveram denúncias de corrupção no município.

Super faturamentos, improbidade administrativa e até mesmo desvio de dinheiro público, de acordo com informações do Ministério Público. Valmir Mariano (PSD) e Darci Lermen  (MDB), tem uma vasta ficha de denúncias no MP.

Além das denúncias, vários secretários da prefeitura de Parauapebas foram exonerados de suas funções  e a prefeitura passou por um processo de mudanças de diretoria e cargos estratégicos para a gestão da cidade.

Darci já teve seus bens bloqueados pela justiça, a justiça estadual determinou liminarmente a indisponibilidade dos seus bens, e também de mais dois secretários do seu governo.

Já Valmir Mariano, em Março de 2018, o  ex-prefeito de Parauapebas e servidores foram condenados pelo juiz Manuel Carlos de Jesus Maria, da Comarca de Parauapebas, o juiz condenou  o ex-prefeito, e ex-servidores do município, além de uma empresa de contabilidade, a devolverem aos cofres públicos o equivalente a R$ 3,4 milhões, por fraude à lei de licitações. Segundo a ação popular, a contratação direta dos serviços de assessoria em contabilidade prestados pela Empresa Pillares foi ilegal porque não se enquadra nas hipóteses de inexigibilidade de licitação.

A equipe de reportagem tentou contato com os assessores do Prefeito Darci Lermen e também do ex-prefeito Valmir Mariano. Porém, até o fechamento dessa matéria não conseguimos respostas.

Portal do Carajás com informações do Ministério Público e do Jornal Folhão Agora.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios