Vereador Luiz Castilho é acusado de tentar coagir mulher que fez denúncias contra a saúde pública, em Parauapebas

O vereador Luiz Castilho (PROS), Presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, mais uma vez está envolvido em uma grande polêmica na cidade. Dessa vez, o parlamentar está sendo acusado por uma mulher que fez graves denúncias contra a saúde pública em Parauapebas, e que seu vídeo viralisou nas redes sociais.

De acordo com informações, Emanuelle Gomes da Cunha, acusa o vereador Luiz Castilho de tentar coagi-la, em um vídeo gravado. Emanuelle disse que o vereador Luiz Castilho, enviou uma assessora para tentar impedir que a mesma continuasse com suas denúncias contra a Prefeitura Municipal, nas redes sociais, relatando a situação da saúde pública em Parauapebas. Ainda segundo Emanuelle, a mulher que estava representando o vereador, disse que Emanuelle não precisava fazer isso por que  estava com seu  psicológico muito abalado.

Foto: Reprodução redes sociais, Emanuelle Gomes da Cunha

Emanuelle fez vários vídeos denunciando o péssimo atendimento no Hospital Municipal de Parauapebas, após ter sua filha internada com hemorragia. Segundo informações, a criança requer cuidados especiais.

Essa não é a primeira vez que o parlamentar se envolve em polêmicas na cidade. Um movimento que luta contra a corrupção em Parauapebas, já fez outras denúncias contra o vereador, uma delas, está o sumiço de duas caminhonetes que foram compradas pela Câmara Municipal de Parauapebas, para transportar os vereadores na cidade, e que até agora, segundo informações, Luiz Castilho não informou onde as caminhonetes estão. De acordo com os relatos do movimento, Luiz Castilho é acusado de omitir informações.

Nossa equipe de reportagens tentou contato com  assessoria do vereador Luiz Castilho, para falar sobre o assunto, mas não conseguimos respostas.

Fonte: Direto da Redação do Portal do Carajás

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios