Voluntários do Brasil não tiveram reações graves a vacina

Universidade Federal de São Paulo confirma segurança em teste no País

Um dos países que participam do estudo global da vacina contra a covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, o Brasil testou o produto em cinco mil voluntários. Muitos, inclusive, já receberam a segunda e última dose do imunizante. E não houve até agora efeitos colaterais graves.

Na última terça-feira, 8, a farmacêutica AstraZeneca, que está na parceira que desenvolve a vacina, anunciou suspensão temporária dos testes nos quatro países envolvidos, devido a uma possível reação adversa ao fármaco.

Em nota, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que é responsável pela fase 3 dos testes no Brasil, informou que não há registros de “intercorrências graves de saúde” dos voluntários no Brasil.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios